71.11.162 COLÉGIO DOS JESUÍTAS
MATRIZ • LARGO DUQUE D'ÁVILA E BOLAMA
EDIFÍCIO ISOLADO
ARQUITECTURA RELIGIOSA
ÉPOCA DE CONSTRUÇÃO INICIAL: SÉC.XVII
   
DESCRIÇÃO: Complexo constituído pela igreja matriz e pelos dois corpos edificados, rectangulares, que a ladeiam (antigo colégio dos jesuítas).
A igreja tem uma só nave com três capelas intercomunicantes de cada lado e falso transepto. As coberturas da nave, do falso transepto, das capelas laterais e da capela-mor são em abóbada de canhão, sendo lisa a primeira e, as restantes, de caixotões formados por nervuras em cantaria. A cada arco de comunicação com as capelas laterais corresponde uma janela de sacada ao nível da tribuna. O arranque da abóbada da nave é marcado por uma cornija contínua muito saliente. As paredes laterais da nave estão divididas em tramos por meio de pilastras.
Destacam-se, no interior da igreja, vários retábulos de talha barroca (estilos nacional e joanino) e zonas das paredes revestidas de azulejos figurativos da mesma época.
A fachada da igreja, com quatro pisos, divide-se verticalmente em três partes separadas por pilastras lisas: uma central, correspondente à nave, e duas laterais, formadas pelas torres sineiras correspondentes à profundidade das capelas laterais e dos braços do falso transepto. A parte central, encimada por um frontão recortado, divide-se em três tramos por piso, cada um com um vão, sendo o vão do meio de maiores dimensões. As torres sineiras têm apenas um vão por piso e são rematadas por cúpulas semi-esféricas. A dividir o terceiro do quarto piso existe uma cornija de grandes dimensões que acompanha toda a largura da fachada. Os restantes andares são separados por faixas e/ou cornijas de diferentes formas e dimensões. Os tramos do corpo central estão separados por sucessões verticais de pilastras muito salientes.
Do lado esquerdo da igreja, no corpo do antigo colégio, que tem dois pisos, destaca-se o portal em pedra trabalhada onde se evidenciam as colunas laterais, encostadas a maciços com volutas salientes, e o frontão curvo, interrompido por uma janela que assenta sobre a cornija e por uma moldura de pedra de armas acima desta janela.
O corpo do lado direito tem dois pisos junto à igreja, onde se encontra a porta de entrada, adquirindo três pisos no extremo direito devido ao desnível do terreno. Por cima da porta de entrada existe também uma pedra de armas. Os restantes vãos dos dois pisos superiores deste corpo são janelas de sacada, protegidas por guardas em ferro fundido e guarnecidas de cornijas sobre as vergas.
Ambos os corpos laterais são rematados por uma cornija, situada ao mesmo nível, onde assenta um beiral simples.
ESTADO DE CONSERVAÇÃO: Bom
FUNÇÃO INICIAL: Igreja e Colégio dos Jesuítas
FUNÇÃO ACTUAL: Igreja matriz, Câmara Municipal da Horta, Museu da Horta e outros serviços
BIBLIOGRAFIA E DOCUMENTAÇÃO DE REFERÊNCIA: "O Colégio Jesuíta de São Francisco Xavier no Faial", Rui Carita, in Actas do Colóquio "O Faial e a Periferia Açoriana nos Séculos XV a XX", Núcleo Cultural da Horta, Horta, 1998; "O Faial e a Periferia Açoreana nos Séculos XV a XX", Núcleo Cultural da Horta, Horta, 1998; "Um Olhar sobre a Cidade da Horta", César Gabriel Barreira, Núcleo Cultural da Horta, Horta, 1995; Ficha 17 /Faial do "Arquivo da Arquitectura Popular dos Açores"; Ficha 5 "Edifícios e Elementos de Qualidade - Plano de Urbanização da Cidade da Horta".
OBSERVAÇÕES: Esta espécie faz parte de um conjunto edificado (71.12.125).
REMISSÕES: 71.12.125
DATA DE LEVANTAMENTO: 1999-03-03
< anteriores




seguintes >
mapa: 11
Faial. Horta
Inventário do Património Imóvel dos Açores
Última actualização em 2006-03-07